dezembro 31, 2012

O Debian

Quando o vi pela primeira vez, não gostei da Interface do KDE, tem uns dois anos isso. Então fiquei com o Ubuntu, na época em que o Gnome era bem atrativo e limpo. Quando surgiu o Unity, me desagradei e acabei gostando do Cinnamon. Mas o KDE está lindo dessa vez.

Tive problemas na primeira vez em que instalei o Debian Squeeze no VM do PC, tinha instalado a versão Stable - hehe - não entendia muito a diferença entre o Unstable, Testing e o Stable. Eu larguei também, porque ouvia muitas críticas como "A desvatagem do Debian é que ele possui softwares desatualizados".

Quando participei do Consegi 2012 em Belém/Pa, participei de uma palestra sobre o Debian. Fiquei sabendo do porque do Ubuntu ser considerado uma distro muito instável (foi feita baseada no Debian Unstable), de onde vem o símbolo do Debian(o queixo do Bazz Laitir), o porque da demora em lançar versões das distro que é devido a questão de ser entregue algo maduro e estável, e etc.

Algo interessante também é que, segundo o que entendi, Richard Stallman não considera o Debian Software Livre porque pra você ajudar a equipe do projeto terá que passar por uma prova avaliativa. O que fere as 4 essências de liberdade do Software Livre.

Atualmente, tenho o Debian Wheezy, versão Testing na VM. Planejo me acostumar/aprender mais sobre ela para depois migrar de vez, o Ubuntu 12.04 LTS ainda me serve. Quero mudar buscando mais estabilidade e também mais conhecimento e creio que o Debian vai me ajudar, já que o Ubuntu é muito easy e "te dá tudo na mão" praticamente - não que o Debian seja algo de outro mundo. É que no meu caso, devo ir migrando até uma distro mais hard aos poucos devido ao tempo de aprendizagem que não tenho muito disponível, já que a faculdade e alguns outros projetos tomam esse tempo.

Creio que em março eu deixe de ser Ubunteiro para ser Debiano. Lógico que isso vai depender e muito de como eu me sair com ele na VM. Como disse no início, o KDE me agradou bastante. O Gnome não quero nem ver - kkkk - claro, questão de gosto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário